quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Predators, de Nimród Antal (2010)

Um grupo de soldados e mercenários vai parar a uma floresta. Não sabem como lá estão e o que lá fazem. Mas rapidamente descobrem que estão a ser caçados por uma raça mortífera.
Robert Rodriguez é o produtor desta sequela de Predator (sim, é uma sequela, não um reebot nem remake), um dos clássicos filmes de acção dos anos 80. Rodriguez, fã do filme original, ficou-se pela produção e deu a realização a Nimród Antal (Vacancy; Armored), supervisionando o projecto de perto. O resultado é o melhor filme da saga deste o filme original (ou seja, é melhor que Predator 2, já que Alien Vs. Predator não contam) e que não desrespeita os fãs da saga. O filme tem um bom ritmo e boas cenas de acção, para não falar do elenco que, apesar de invulgar, está bem para um filme do género. Adrien Brody é o inesperado protagonista e está acompanhado por Alice Braga, Topher Grace (mais um nome inesperado), Danny Trejo (primo de Rodriguez e protagonista de Machete, que estreia entre nós em Novembro) e Laurence Fishburne, num curto papel. A banda-sonora de John Debney entra dentro do espírito do filme original, usando vários temas compostos por Alan Silvestri para o filme de McTiernan, algo que resulta bem aqui.
Predators perde-se um pouco pelo meio mas rapidamente consegue recuperar o ritmo inicial (sim, o filme começa a correr e não pára). Pelo meio, consegue ter várias referências ao filme original e um Adrien Brody em anti-herói dos anos 80, com uma voz grossa e que profere 'one-liners' de vez em quando.
Resumindo, Predators é uma excelente adição à saga e um bom filme de acção, servindo ainda de boa homenagem ao filme original e uma sequela superior ao segundo filme.

2 comentários:

pixelhunt disse...

Reparaste na referencia ao Scarface? :D

The movie_man disse...

Reparei pois... Say goodbye to your little friend. O Fishburne tava todo lixadinho...