sábado, 6 de novembro de 2010

Sessão da Meia-Noite #13

Robocop

Em 1987, Paul Verhoeven estreia Robocop, um thriller de Acção e Ficção Científica ultra violento que é, para o realizador, uma nova abordagem a Cristo (em certos temas) enquanto cria uma visão atípica das grandes empresas e dos limites que tendem a ultrapassar.
Murphy é um novo polícia em Detroit, uma cidade recheada de corrupção e criminalidade. Depois de Murphy ser brutalmente assassinado, entra no programa Robocop, onde é criado um super-polícia, parte homem parte máquina, para enfrentar a forte onda de criminalidade que assola a cidade.
Este é, sem dúvida, um dos melhores filmes do realizador. Com uma violência extrema (a morte de Murphy é sádica e brutalissíma), cenas de acção muito bem filmadas e conseguidas e um elenco perfeito, Robocop é um dos melhores filmes de Ficção Científica da década de 80. Peter Weller é um Robocop perfeito, criando uma personagem triste mas mecânica em simultâneo, algo difícil de fazer.
Robocop é um filme de acção puro e duro e um dos grandes clássicos do género e da década de 80.

P.S.: Robocop não faz parte da retrospectiva F.C. a ter início amanhã. No entanto, a sua presença na Sessão da Meia-Noite desta semana não é ao acaso: 1) foi numa sessão deste género (Sábados, RTP1, depois da 00h30) que descobri o filme quando era pequeno; 2) este é uma introdução à dita retrospectiva onde, infelizmente, terão de ser colocadas algumas obras de fora.

3 comentários:

CINE31 disse...

Adoro tudo neste filme! Adoro o poster! Espero um poder comprar aquele poster em 3D do Robocop :-)

http://www.moviepropshopuk.com/images/robocop%203d%20poster.image.361x550.jpg

Nasp disse...

Igualmente um dos meus filmes favoritos. Também o vi pela primeira vez numa sessão da meia noite na rtp1 ao sábado. (Inicio anos 90)

Este foi dos pouquíssimos filmes que me escaparam no cinema (daqueles que eu gosto mesmo), tudo devido aos M18 e dessa vez não arranjei nenhum adulto para me acompanhar :)

Gosto tb imenso do papel de mauzão do Kurtwood Smith

The movie_man disse...

Cine31,

este é um dos meus filmes de acção preferidos, violento e cheio de ritmo. Mesmo bom!

Nasp,

essa sessão da meia noite da RTP1 era mítica. Descobri aí o Rambo, Terminator, este Robocop, Aiens, Predator, entre tantos outros.

Nunca tive a sorte de o ver no cinema mas, com sorte, ainda passa um dia na Cinemateca.

O Kurtwood Smith dava-me arrepios e todos os filmes ou séries em que o vejo, penso sempre: o mauzão do Robocop. Desde então até aos dias de hoje.

Abraços.