sábado, 20 de novembro de 2010

Sessão de Culto # 14/ Retrospectiva F.C. #13

Plan 9 From Outer Space, de Ed Wood

E estamos no final da década de 50, uma década de grande importância para a F.C., onde várias obras moldaram para sempre o género, criando diversas influências e sub-géneros. No entanto, em 1959, estreia um filme de baixo orçamento que, devido à sua falta de talento e qualidade, viria a tornar-se num dos filmes mais populares de todos os tempos. E tal filme é este Plan 9 From Outer Space, de Ed Wood, realizador considerado o pior de sempre.
A trama de Plan 9 From Outer Space é a seguinte: depois dos extra-terrestres terem criado 8 planos frustantes, na tentativa de conquistarem a Terra, surge este 9º plano: ressuscitar os mortos do planeta e estes, zombies, matarem os vivos. Enquanto tal acontece, os extra-terrestres, com os seus míticos discos voadores, aproveitam para conquistarem o planeta.
O que acontece por aqui é fantástico: apenas vemos 3 mortos a voltarem à vida, cada um mais bizarro que o outro e, quando conhecemos o vilão do filme, temos um extra-terrestre calvo que bem podia ser o dono da mercearia da esquina. Para além disso, temos diálogos intragáveis e um Bela Lugosi nos seus últimos dias de vida, numa tentativa de Wood em dar glória a Lugosi no papel que o tornou lendário: Dracula. Lugosi faleceria antes da complicada produção terminar e Wood acabou por usar, de forma descarada, um duplo que escondia sempre o rosto com a sua capa preta. A juntar à festa, temos interpretações extremamente más, cenários com panos pretos a fazerem a escuridão da noite, cruzes de cemitério feitas de cartão, discos voadores a serem controlados com fios de pesca bastante visíveis, etc.
Aquele que seria considerado o pior filme de sempre (pelo menos até chegar The Room, de Tommy Wiseau) tornou-se num verdadeiro exemplo de como não fazer um filme (exemplo que Tommy Wiseau não viu) e ganhou um estatuto de culto enorme. O filme acabou por não afectar o género da F.C. nem o de Terror (a presença de Lugosi como um Dracula zombie é um exemplo do Terror utilizado no filme) mas consegue fazer um ligeiro apanhado de certas ideias que surgiram no género durante essa década.
De uma forma ou de outra, Plan 9 Form Outer Space é um filme importante para a F.C., devido à sua pobreza artística ter ganho um estatuto tão grande junto de muitos fãs. E é de admitir que o filme é bastante divertido de ver.

Amanhã entramos na década de 60, uma década que criou várias obras dentro do seu tempo. É também nesta década que o género de F.C. começa a perder a sua popularidade e deixa de ser um género rentável. O primeiro filme desta década é Time Machine, de George Pal, baseado na obra de H.G. Wells e será a introdução, na nossa retrospectiva, desse sub-género tão popular na F.C.: as viagens no tempo.

3 comentários:

Sam disse...

Ah! O rei dos filmes série Z! Uma obra tão "má" que chega a ser "boa"! :)

Adoro este filme, e é pena não conseguir arranjar tempo para a rever mais vezes.

Abraço.

CINE31 disse...

No "Ed Wood" de Tim Burton temos uma viagem aos bastidores da criação desta "obra" ;-)
incrível como um filme tão mau deu origem a um filme tão bom!

The movie_man disse...

Sam,

este é o derradeiro filme série Z! Grande filme mau!
Na mesma onda, aconselho-te a veres o The Room, de Tommy Wiseau. Diz a lenda que ele levou o filme a sério... Se é verdade, que produto tão hilariantemente mau. Pesquisa pelo youtube. Grande pérola!

CINE31,

o Ed Wood de Burton é a grande enciclopédia do cineasta e deste filme. Grande filme, realmente!

Abraços.